O que são Meta Tags e como usá-las corretamente?

O que são Meta Tags e como usá-las corretamente?

O que são meta Tags?

 

Você está familiarizado com as outras SEO Meta Tags, além da conhecida descrição e palavras-chaves? Aqui você pode encontrar uma lista de alguns deles, divididos em três categorias: os que são bons, ruins e indiferentes (cabe a você usá-los). Além disso, depois de ler esse artigo até o final, você descobrirá que o número de itens ruins é muito maior do que o restante. Claro, é impossível fazer uma lista completa de meta tags HTML, portanto, se você precisar de mais, você sempre pode encontrar usando esta fonte extra de meta tags.

O conselho mais útil que posso dar agora é não adicionar a elementos Meta extra, apenas para preencher o espaço se não houver necessidade. Como você sabe, quantidade não é qualidade, portanto, você sempre deve tratar o processo de qualificação em termos de como isso será refletido seu navegador e como ele pode ajudar a obter o que quiser na web.

 

Ruim

 

Não podemos dizer eles podem influenciar negativamente seu site, mas são apenas um desperdício de espaço na sua codificação.

  • Author Tag – especifica quem é o autor da página. Você realmente precisa mencionar isso?
  • Generator Tag – é usada para esclarecer qual programa gerou sua página. No entanto, na minha opinião, isso não vale a pena ser usado.
  • Resource Type Tag – específica que tipo de fonte é utilizada em sua página, mas, para economizar tempo, DTD pode ser usada.
  • Revisit After Tag – dá uma resposta aos bots de pesquisa ao retornar à  página, mas a maioria dos mecanismos de pesquisa famosos não a suportam.
  • Rating Tag – ajuda adicionar restrição de idade ao seu conteúdo, mas ainda achamos que a melhor maneira de lidar com imagens adultas é colocá-las em um diretório isolado, longe das imagens comuns usadas no site e notificar o Google sobre elas.
  • Distribution Tag – É usado quando você precisar alterar a acessibilidade do documento. E, na maioria dos casos, ele tem um modo “normal“ por padrão, portanto, sua página estiver aberta, significa que ela está aberta para todo mundo.
  • Abstract Tag – É usada quando você precisa adicionar apenas um resumo de um texto.
  • Date/ Expiration Tag – Tags de data são usadas para especificar uma data exata em que a página foi criada e quando ela irá expirar. Não entanto, é muito mais útil remover as páginas quando elas expiram por conta própria e atualizar seu sitemap XML constantemente.
  • Copyright Tag –  se você já a tiver na sessão de rodapé, por que usá-la novamente?
  • Cache Control Tag – ajuda você a controlar o período em que uma página está sendo armazenada em cache em um navegador, mas é preferível fazer isso no cabeçalho HTTP.

Bom

 

As boas Meta Tags devem ser usadas em todas as páginas. Claro, isso não é uma lista completa, mas você deve usar pelo menos estas:

  • Meta Title – este é um elemento muito importante de qualquer otimização SEO, pois é colocado na seção de cabeçalho e contém os dados mais importantes. A única regra que você deve seguir aqui é criar um título exclusivo para cada página.
  • Meta description –  este elemento Meta serve como uma descrição da página para vários SERPs. Embora isso não influencie na classificação de um site diretamente, ele ainda é muito importante, pois visa forçar o usuário a visitar seu site. Para escrever uma descrição ideal, você deve seguir várias regras: deve ter cerca de 160 caracteres e além do mais deve ser cativante.
  • Meta Content Type Tag– deve ser usado em todas as páginas, pois mostra o conjunto de caracteres da página e sua omissão pode influenciar a renderização de uma página do navegador. Aqui estão suas variantes, mas um web designer experiente pode escolher a melhor opção para o site.
    <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=utf-8" />
    <meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=ISO-8859-1">
  • Viewport – em nossa era tecnológica, esse é um elemento realmente importante se você deseja que seu site transa um bom UX móvel. Você pode usar programas como a ferramenta Google PageSpeed Insights para obter informações mais detalhadas. Caso contrário, a Tagpadrão está aqui:
    <meta name=viewport content="width=device-width, initial-scale=1">

Indiferente

 

  • Social Meta Tags – as informações do Twitter e OpenGraph na maioria dos casos são importantes, mas não obrigatórias.
  • Language Tag– você pode usá-lo se precisar indicar um idioma definido na página. Por exemplo, se você estiver mudando para outro país.
  • Specific Bots Tag– serve para dar instruções aos bots como noodp (dizendo a eles que os dados de listagem do DOMZ não podem ser usados) e noydir (bastante semelhante, mas aqui estão as informações de listagem do diretório do Yahoo). Francamente, os mecanismos de busca podem fazer isso sozinhos, mas se você realmente acha que isso é necessário, então faça.
  • Robots – alguns especialistas realmente acham que essa é uma meta tag obrigatória. No entanto, vamos descobrir. Em termos de indexação de páginas, se você não adicionar robôs Meta Tags, os bots irão lê-lo como está no índice. Se você realmente precisa alterar esse comando, poderá usar essas Tags de robô. No caso de desejar que o noindex siga os links da página, então você precisa usar este elemento com noindex.
    <meta name="robots" content="noindex" />
  • Refresh Tag– É uma variação do redirecionamento que você deve evitar sempre. A melhor variante é o bom e velho redirecionamento 301, mesmo se você precisar que os passos sejam seguidas o mais rápido possível.
  • Keywords Tag– devido a muitas estratégias de SEO, não é recomendado usá-los por que há uma possibilidade muito baixa do que isso ajude de alguma forma. Assim, se ele foi usado automaticamente ao criar um site, deixe, mas se não for, não adicione.
  • GEO Tag– É tratado para ser suportado apenas pelo mecanismo de pesquisa Bing. Além disso, é dividido em três tipos: region, position e placename.
    <META NAME="geo.position" CONTENT="latitude; longitude">
    <META NAME="geo.region" CONTENT="Country Subdivision Code">
    <META NAME="geo.placename" CONTENT="Place Name">
  • Site Verification Tag – às vezes, é obrigatório usar para autorizar o Google para um site. Você também pode usar arquivos externos, DNS ou apenas vincular ao perfil do Google Analytics. Bing, Meta Tag e verificação de arquivos XML são possíveis, mas o XML sempre é preferível.

Verifique se há erros no seu site

No limits! Upgrade your account to crawl this domain